fbpx Vamos conversar?

Metade das atividades do Trade já podem ser substituídas por processos robóticos, a chamada RPA. Você sabia disso?

Isso quer dizer que o trabalho do setor nos próximos anos pode mudar drasticamente, com a tecnologia fazendo o trabalho repetitivo pesado e deixando o ser humano livre para fazer análises e criar estratégias.

As empresas que investem em Trade há menos tempo e ainda estão estruturando suas operações já podem pensar seriamente no tema.

De acordo com uma pesquisa da Gartner divulgada no final do ano passado, a receita mundial com softwares de automação robótica de processos deverá atingir US$ 1,89 bilhão em 2021. O valor representa um aumento de 19,5% em relação ao previsto para 2020. 

A expectativa da consultoria é que 90% das grandes companhias do mundo adotem algum tipo de RPA até 2022 mesmo com o cenário econômico afetado pela pandemia de Covid-19.

Faz sentido porque uma das vantagens da RPA é redução de custos operacionais sem perda da qualidade da entrega. Vamos analisar melhor a questão a seguir.

O que é exatamente a RPA?

RPA é uma sigla em inglês para robotic process automation, ou automação de processos robóticos, que é uma forma de tecnologia baseada no uso de robôs de software para automatizar as tarefas rotineiras.

A RPA permite configurar um software de computador criando um robô para realizar ações que seriam feitas por um ser humano através de interações com outros sistemas digitais. Essas ações, em geral, são altamente repetitivas e tomam tempo quando são executadas por colaboradores.

Programados, os robôs interpretam os dados e realizam ações se comunicando com outros sistemas de forma mais rápida e eficiente do que qualquer pessoa seria capaz. E melhor de tudo: com chance zero de erros.

A aplicações da RPA no Trade

O principal objetivo da automação de processos robóticos é eliminar trabalhos burocráticos, liberando os profissionais para atuar mais estrategicamente.

Pensando especificamente no Trade, por exemplo, é normal ter que extrair todas as comprovações, conferir se está tudo certo e se os valores e itens estão corretos para então encaminhar para o financeiro. Esse é um processo que pode ser robotizado.

Imagine deixar o sistema programado com as seguintes premissas:  

  • Ações abaixo de R$ 100 são aprovadas diretamente;
  • Itens das notas fiscais devem estar de acordo com o compliance da empresa;
  • Ações com gastos elevados precisam passar pelo gerente sênior, as demais não;
  • Envios de material só podem ser feitos para clientes que tenham um sell in mínimo que justifique o investimento.

Em todas essas situações – e mais outras – o robô lê os dados e “corta os caminhos”, acelerando os processos e, naturalmente, a obtenção de resultados.

Investir em RPA traz:

  1. Redução de custos operacionais; 
  2. Maior velocidade dos processos e aumento da produtividade na medida em que libera os colaboradores;
  3. Melhora na qualidade das entregas;
  4. Escalabilidade, pois a tecnologia permite a execução de muito mais tarefas ao mesmo tempo e potencializa chances de negócios.
  5. Facilidade de monitoramento dos processos automatizados.  

Para investir em RPA é preciso antes mapear os processos que podem ser automatizados e depois estabelecer como será feita a gestão do sistema. Será preciso ter um responsável pelo controle do input de dados e também pela análise das informações geradas.

É importante na hora de escolher uma ferramenta optar por uma que permita inputs feitos pela equipe diretamente do campo e também que dê acesso ao seu cliente em níveis que você possa controlar.

Existem dois conceitos ligados ao Business Process Management (BPM), o gerenciamento de processos, que são o AS-IS e o TO-BE, que é fundamental conhecer na hora de escolher o que automatizar.

Este é o tema do artigo da próxima semana. Não perca!

Conheça a Trade Marketing Force 

A Trade Marketing Force é a mais completa plataforma de gestão de Trade Marketing e Vendas do mercado nacional. É também o mais eficiente aplicativo de gestão de campo do Brasil.

A TMF busca diminuir a distância entre toda a cadeia de suprimentos e a indústria, dinamiza processos, organiza resultados e facilita a apuração de dados.

Deste modo, traz agilidade, criando uma indústria 4.0 alinhada com as melhores práticas de BPM e gerando transparência para os clientes e fortalecendo a relação com a equipe.

Conheça nosso site e descubra todas as suas funcionalidades. Aproveite e visite nosso blog também! Toda semana publicamos artigos originais e inéditos sobre Trade Marketing, gestão e varejo, entre outros temas, para ajudar nossos leitores.

Siga também nossos perfis nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn e também no Instagram. Curta e compartilhe nosso conteúdo!

Trabalhe com segurança! Proteja-se contra a Covid, a pandemia não acabou!

Até a próxima semana!

Sobre o autor
Tarcísio Bannwart
Tarcísio Bannwart
Diretor executivo - CEO
Criador do Trade Marketing Force, o portal de gestão mais completo do mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *